Fazer-se compositor: Camargo Guarnieri 1923-1945

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Tese de Doutorado: Fazer-se compositor: Camargo Guarnieri 1923-1945

Autor(a):  André Acastro Egg

Ano: 2010

Orientador(a):  Marcos Francisco Napolitano de Eugênio

Unidade da USP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)

Disponível em: https://doi.org/10.11606/T.8.2010.tde-03032011-163716

Resumo: 

Este trabalho é um estudo a partir da correspondência de Camargo Guarnieri, das partituras de sua Obra de difusão interdita e de outras obras compostas entre 1928 e 1945. Nas cartas trocadas e nas partituras estão a relação com os professores de composição e os intelectuais e críticos com os quais o compositor trabalhou em colaboração no processo de fazer-se compositor sinfônico. Lamberto Baldi, Mário de Andrade, Curt Lange, Luiz Heitor, Charles Koechlin, Charles Seeger, Carleton Sprague Smith, Aaron Copland foram os interlocutores privilegiados desse processo no qual Guarnieri lutou para superar as limitações do meio musical brasileiro. Estabelecendo relação entre as obras e as demandas e comentários suscitados por elas, considerou-se que a composição da Sinfonia n° 1 entre 1942-44 e sua estréia em 1945 foi a culminância desse processo em que se construiu um compositor como reflexo e símbolo de seu meio musical, no âmbito das relações do modernismo, do Estado varguista, do americanismo musical, e da política de boa vizinhança e dos interesses do mercado de música sinfônica nos Estados Unidos.

Palavras-chave: Camargo Guarnieri; Compositor; História da música.

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP