Folheando a obra (e a vida) do grão-senhor da Villa Fortunata: um estudo sobre René Thiollier

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Tese de Doutorado: Folheando a obra (e a vida) do grão-senhor da Villa Fortunata: um estudo sobre René Thiollier

Autor(a):  Valter Cesar Pinheiro

Ano: 2014

Orientador(a): Regina Maria Salgado Campos

Unidade da USP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)

Disponível em: https://doi.org/10.11606/T.8.2014.tde-04022015-114953 

Resumo:

René de Castro Thiollier (1884-1968), advogado e jornalista paulista, publicou contos, estudos histórico-biográficos, crônicas e ensaios, além de um romance, estampado nas páginas da Revista da Academia Paulista de Letras, que não chegou a terminar. Esteve presente em dois dos mais representativos eventos de nosso Modernismo: a Semana de Arte Moderna de 1922 e a famosa viagem de redescoberta do Brasil em 1924. A proposta deste trabalho é analisar sua produção literária Senhor Dom Torres e A Louca do Juqueri, contos, e Folheando a Vida, o romance inacabado a partir do exame dos suportes de publicação (o objeto livro), dos paratextos e da configuração das instâncias narrativas. Há em Senhor Dom Torres, impresso em 1921, traços que anunciem os experimentos estéticos que despontarão nos anos subsequentes à Semana? As conquistas modernistas, resultado do árduo embate travado ao longo da década de 1920, têm lugar em A Louca do Juqueri, lançado em 1938, e em Folheando a Vida, cuja edição, em forma de folhetim, atravessa os anos quarenta? Vigorosas na primeira metade do século XX, as relações literárias Brasil-França, redobradas pela ascendência francesa de René Thiollier, evidenciam-se nestas obras. Por conseguinte, enumerar e analisar as referências aos escritores de língua francesa (dentre os quais sobressai o autor da Histoire contemporaine, Anatole France) citados nas narrativas ou à margem delas, em epígrafe também faz parte do escopo deste trabalho.

Palavras-chave: Academia Paulista de Letras; Contos brasileiros; Modernismo; Relações Brasil-França; René Thiollier.

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP