História: Imagens da Independência do Brasil e do Uruguai – Maria Lígia Prado

A historiadora Maria Lígia Prado, Professora Emérita da FFLCH/USP, fala sobre a representação dos movimentos de independência do Brasil e do Uruguai na obra de dois pintores, Pedro Américo e Juan Manuel Blanes.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Vídeo: História: Imagens da Independência do Brasil e do Uruguai – Maria Lígia Prado

Descrição: 

Mônica Teixeira conversa com a historiadora Maria Lígia Prado, Professora Emérita da FFLCH/USP, sobre a representação dos movimentos de independência do Brasil e do Uruguai na obra de dois pintores, Pedro Américo e Juan Manuel Blanes. O quadro de Pedro Américo é Independência ou Morte!, de 1888, com 415 cm de altura por 760 cm de largura, que faz parte do acervo do Museu Paulista, em São Paulo. Também conhecida como Grito do Ipiranga, a obra representa a proclamação da Independência do Brasil. De Blanes, o quadro é “O Juramento dos Trinta e Três Orientais” (El Juramento de los Treinta y Tres Orientales), de 1877, com 311 cm de altura por 564 cm de largura, que está no Museu Municipal de Belas Artes Juan Manuel Blanes, em Montevidéu e representa um momento da luta dos uruguaios para se libertar da dominação do Império do Brasil, o desembarque no território da então Província Cisplatina.

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=VX8TnWVn2mE

 

Fonte: UNIVESP