Daisy, Oswald e o Processo Erosivo do Modernismo Brasileiro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Artigo: Daisy, Oswald e o Processo Erosivo do Modernismo Brasileiro

Autor(a): Leandro Pasini

Revista: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros 

Ano: 2015

Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rieb/article/view/100787 

Resumo: 

O objetivo deste ensaio é analisar e interpretar a figura de Maria de Lourdes Castro Pontes, a Daisy ou Miss Cyclone do diário coletivo O perfeito cozinheiro das almas deste mundo (1918), no pano de fundo da história do Modernismo brasileiro. Nesse sentido, essa autora-personagem torna-se portadora de especificidades subjetiva e estética que podem abrir novas perspectivas para a abordagem do Modernismo, bem como da obra e da figura de Oswald de Andrade. A hipótese que proponho é a de que a imagem incompleta e fragmentária que temos de Daisy equivale à da própria noção que temos do Modernismo brasileiro.

Palavras-chave: Daisy, Oswald de Andrade, O perfeito cozinheiro das almas deste mundo, Modernismo brasileiro, Questões de gênero.

Fonte: Portal de Revistas da USP