Metrópole e cultura: o novo modernismo paulista em meados do século

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Artigo: Metrópole e cultura: o novo modernismo paulista em meados do século

Autora: Maria Arminda do Nascimento Arruda

Revista: Tempo Social

Ano: 1997

Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ts/article/view/86689 

Resumo: 

O artigo se propõe analisar a cultura na cidade de São Paulo, em meados do século, enfatizando o caráter singular das linguagens no período. A particularidade resulta da presença de um tecido cultural plural, no qual os próprios intelectuais e artistas viam-se como introdutores de profundas rupturas em relação ao legado do modernismo do anos 20. Sem se constituir em experiência pura exclusiva, germinou na cidade de São Paulo uma perspectiva essencial que se poderia denominar de novo modernismo, respaldado numa substância cultural heterogênea e múltipla, atrelado a uma realidade interligada ao movimento exterior. A cultura paulistana, nesse período, identifica-se com as concepções de progresso, da possibilidade de formação de um futuro civilizado e internacionalmente articulado, nos mais diversos campos da expressão: nas ciências sociais, nas artes plásticas, na poesia, na arquitetura, no teatro, no cinema, na mídia.

Palavras-chave: Cultura, São Paulo, Novo modernismo, Anos 50. 

Fonte: Portal de Revistas da USP