Da alteza real a imperador: o governo do príncipe D. Pedro, de abril de 1821 a outubro de 1822

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Tese de Doutorado: Da alteza real a imperador: o governo do príncipe D. Pedro, de abril de 1821 a outubro de 1822

Autor(a): Vera Lucia Nagib Bittencourt

Ano: 2007

Orientador(a): Cecilia Helena Lorenzini de Salles Oliveira

Unidade da USP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Disponível em: https://doi.org/10.11606/T.8.2007.tde-10072007-110514

Resumo: 

Este estudo, referenciando-se nas íntimas e complexas imbricações entre história e memória, busca reconstituir e problematizar o período em que D. Pedro exerceu a Regência do Reino do Brasil, entre 22 de abril de 1821, retorno de D. João VI a Portugal, e 12 de outubro de 1822, quando foi aclamado Imperador do Brasil. Parte-se da hipótese, seguindo-se tanto obras clássicas sobre o período, a exemplo de Varnhagen e Pereira da Silva, quanto a historiografia mais recente, a exemplo da obra de Maria de Lourdes Viana Lyra, de que a autoridade de D. Pedro foi sendo construída nesse curto período entre diferenciados projetos políticos. Na trajetória do Príncipe, de Alteza Real a Imperador, procurou-se identificar, especialmente, as bases sociais e econômicas que sustentaram a afirmação de sua autoridade à frente do governo do Império do Brasil, o que implicou na separação de Portugal e na opção por uma monarquia constitucional, conforme delineada posteriormente na Carta de 1824.

Palavras-chave: D. Pedro I; História política; Independência; Memória; Rede mercantil.

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.