A reinvenção da Semana (1932-1942)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Artigo: A reinvenção da Semana (1932-1942)

Autor(a): Francisco Alambert

Revista: Revista USP

Ano: 2012

Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/45182 

 

Resumo: 

A Semana de 22 é o mais importante “fato” da história da cultura moderna no Brasil. Por isso ela possui uma existência histórica que lhe permite ser inventada e desinventada, amada e odiada, reconstituída e desconstruída em todos os momentos em que a história do Brasil moderno é colocada em questão. A Semana tornou-se efeméride oficial e passou a ser reinventada conforme os interesses e necessidades de cada época em que o Brasil teve que repensar sua modernidade. É o que o artigo pretende demonstrar, partindo da análise dos vinte primeiros anos da existência histórica da Semana.

Palavras-chave: modernismo, Mário Pedrosa, Antonio Candido, Paulo Emílio, história da cultura, arte moderna.

 

Fonte: Portal de Revistas da USP