Identidade como problema | 1922: modernismos em debate

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Vídeo: Identidade como problema | 1922: modernismos em debate

Descrição:

No segundo encontro do ciclo ‘1922: modernismos em debate’, será discutido (e desconstruído) o senso comum segundo o qual o modernismo teria resgatado a negritude do apagamento cultural, promovendo a descoberta de um Brasil profundo e autêntico. E, dilatando as fronteiras “paulistas” da Semana de Arte Moderna, o foco da segunda mesa do dia incide sobre o Norte e o Nordeste. Será abordado o movimento Regionalista e Tradicionalista do Recife e suas relações de aproximação e distanciamento estético e político com o movimento modernista; e ainda como o modernismo de 1922 atuou por obscurecer e marginalizar escritas das fronteiras nacionais.

Encontro 2 | IDENTIDADE COMO PROBLEMA

A reinvenção da Semana e o mito da descoberta do Brasil – Rafael Cardoso (UERJ)

Lembrança brasileira: uma seleção pitoresca de imagens – Val Souza (artista, SP-BA)

Mediação: Renata Bittencourt (IMS)

 

Movimento regionalista e tradicionalista: a seu modo modernista? – Durval Muniz de Albuquerque Júnior (UFRN)

Cromografia de país dual: fronteiras e imagens do modernismo na Amazônia – Aldrin Figueiredo (UFPA)

Mediação: Ana Maria Maia (Pinacoteca)

 

Mais informações em https://tinyurl.com/semana22emdebate

 

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=-GQHHxD9ZMk

 

 

Fonte: MAC USP