Versões modernistas da democracia racial em movimento:- estudo sobre as trajetórias e as obras de Menotti Del Picchia e Cassiano Ricardo até 1945

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Tese de Doutorado: Versões modernistas da democracia racial em movimento:- estudo sobre as trajetórias e as obras de Menotti Del Picchia e Cassiano Ricardo até 1945

Autor(a): Maria José Campos

Ano: 2007

Orientador(a): Lilia Katri Moritz Schwarcz

Unidade da USP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)

Disponível em: https://doi.org/10.11606/T.8.2007.tde-19032008-104427

 

Resumo:

O objetivo deste trabalho é analisar a constituição de um discurso em torno do ideário da democracia racial brasileira no pensamento de dois autores modernistas: Menotti Del Picchia e Cassiano Ricardo. A constatação da presença de tal concepção no pensamento de autores cujas obras tiveram repercussões anteriores aos escritos de Gilberto Freyre permite aprofundar a discussão sobre o assim chamado “mito da democracia racial” no Brasil. Esta tese procura estudar esse ideário, evidenciando, a um só tempo, a sua difusão entre vários autores, a polissemia decorrente do uso plural da expressão democracia racial e a impossibilidade de atribuir sua origem a uma autoria específica. Por meio do cruzamento de várias formas de manifestação do pensamento dos dois autores modernistas – ou seja, da poesia e da literatura de ficção, das obras e dos discursos políticos e das artes figurativas – busca-se ampliar o estudo sobre o ideário da democracia racial no Brasil, descentrando o foco da análise da obra de Gilberto Freyre, autor mais comumente associado a essa noção de democracia racial. A investigação dos ensaios políticos em que Cassiano Ricardo e Menotti Del Picchia expressam as suas concepções sobre a formação racial brasileira visa interpretar não só o significado desse ideário na obra dos próprios autores como também o modo de inserção e de divulgação desse discurso no contexto do movimento modernista. Procura-se, assim, recuperar, até 1945, uma parcela da história da criação de uma linguagem política operante entre pensadores brasileiros. Mapeando um campo de discurso e estudando a ação e a transformação que vão se efetuando nesse conceito, busca-se associar o seu desenvolvimento às trajetórias sociobiográficas dos autores que o assumiram e divulgaram-no como uma particularidade da nacionalidade brasileira.

Palavras-chave: Cassiano Ricardo (1895-1974); Democracia racial; Literatura brasileira; Menotti del Picchia (1892-1988); Modernismo.

 

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.