Intercâmbio luso-brasileiro no Modernismo é tema de webinar no IEB

Encontro será online pelo canal do Instituto de Estudos Brasileiros da USP´no YouTube
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Encontro será online pelo canal do Instituto de Estudos Brasileiros da USP´no YouTube – Imagem: IEB-USP

Apesar da língua em comum (ou ao menos em boa medida mutuamente inteligível, mesmo com algumas diferenças e muitas controvérsias), a necessidade de estreitamento das relações culturais entre Portugal e Brasil no contexto pós-colonial tem sido há tempos um argumento frequente no discurso de artistas e outros agentes empenhados nesse intercâmbio. 

No campo da literatura, se hoje é bem comum vermos escritores portugueses contemporâneos em nossas livrarias, em meados do século passado eram muitos os desafios a esse acesso, tanto de ordem política quanto relacionados ao mercado editorial. A colaboração de autores dos dois lados do Atlântico em periódicos especializados foi uma grande via de diálogo nesse período. No caso da música, especialmente da chamada música erudita ou de concerto, a situação era ainda mais complicada, restrita a iniciativas muito pontuais. 

Poderemos conhecer alguns desses esforços no dia 21 de outubro, quinta-feira, às 14h, na mesa-redonda “Música e  literatura no modernismo do Brasil e de Portugal: conexões e sonoridades particulares”. O evento é parte dos IEBinários, ciclo de palestras promovido pelo Instituto de Estudos Brasileiros, aberto ao público e disponível no canal da instituição no YouTube. 

A live será dedicada à discussão do intercâmbio cultural luso-brasileiro no século XX, a partir tanto das relações entre personalidades ligadas aos meios literário e musical dos dois países quanto do diálogo entre essas duas linguagens artísticas.

Fernando Paixão, professor do IEB, discutirá proximidades e distâncias entre a poesia brasileira e portuguesa do início do século. Marina de Sá, pós-doutoranda na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas,   abordará a rede de sociabilidade entre escritores modernistas brasileiros e portugueses, em particular na correspondência entre Mário de Andrade e Adolfo Casais Monteiro (1908-1972). Guilhermina Lopes, pós-doutoranda no IEB, apresentará a relação do músico português Fernando Lopes-Graça (1906-1994) com o Brasil, com foco em suas composições baseadas em obras da literatura brasileira, a saber, a canção Desafio (1958), sobre um poema de Manuel Bandeira, e Gabriela cravo e canela: abertura para uma ópera cómica (1963), obra sinfônica inspirada no romance homônimo de Jorge Amado. A mediação será da musicóloga Flávia Toni, professora no IEB. 

Quando: 21/10/2021 (5ª feira), 14h

Onde: https://www.youtube.com/c/IEBUSPvideos 

Quanto: gratuito

 

Texto: IEB-USP