Esculpir a memória: monumentos ao Centenário da Independência em Buenos Aires e São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Artigo: Esculpir a memória: monumentos ao Centenário da Independência em Buenos Aires e São Paulo

Autor(a): Michelli Cristine Scapol Monteiro

Revista: Revista USP

Ano: 2021

Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/191459

Resumo:

As celebrações dos centenários das independências na América Latina foram eventos oportunos para os governos dessas nações investirem na construção da identidade nacional por meio da edificação de monumentos cívicos nacionais. Este artigo discorre sobre dois desses projetos: o Monumento a la Revolución de Mayo, em Buenos Aires, de Luigi Brizzolara e Gaetano Moretti, e o Monumento à Independência do Brasil, em São Paulo, de Ettore Ximenes e Manfredo Manfredi. Evidenciando os sincronismos dessas propostas, pretende-se demonstrar os meios pelos quais segmentos das elites dirigentes da Argentina e do Brasil procuraram dar materialidade a uma memória da independência.

Palavras-chave: Escultura pública, Monumento, Centenário da Independência, História urbana.

 

Fonte: Portal de Revistas da USP