A lírica amorosa na Modernidade: a poesia de Manuel Bandeira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Dissertação de Mestrado: A lírica amorosa na Modernidade: a poesia de Manuel Bandeira

Autor(a): Andre Luiz Lorenção

Ano: 2013

Orientador(a): Annie Gisele Fernandes

Unidade da USP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)

Disponível em: https://doi.org/10.11606/D.8.2013.tde-05112013-104523

Resumo:

A proposta do presente trabalho é estudar a poesia de Manuel Bandeira, atentando para o diálogo que nela se estabelece entre a lírica medieval e a lírica moderna. A partir da análise de determinadas composições, indica-se as ideias tópicas (os topoi) da Idade Média reinterpretadas e reelaboradas na poética de Bandeira tais como: a inacessibilidade do ser amado, a consagração da submissão absoluta, humilde e paciente e a total entrega bem como se aponta a releitura de certos tópicos, como o senhal e a não-nomeação da amada, no contexto da modernidade e do modernismo brasileiro.

Palavras-chave: Cantigas trovadorescas; Comparatismo; Llirismo; Manuel Bandeira; Poemas da modernidade.

 

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.