Manuel Bandeira e a claridade: confluências literárias entre o modernismo brasileiro e o cabo-verdiano

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Dissertação de Mestrado: Manuel Bandeira e a claridade: confluências literárias entre o modernismo brasileiro e o cabo-verdiano

Autor(a): Julio Cesar Machado de Paula

Ano: 2006

Orientador(a): Helder Garmes

Unidade da USP: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)

Disponível em: https://doi.org/10.11606/D.8.2006.tde-21082007-150507

 

Resumo:

Este trabalho analisa a importância da poesia de Manuel Bandeira, dentro do contexto do Modernismo literário brasileiro, para o grupo de autores cabo-verdianos ligados à publicação da revista Claridade, sobretudo em sua primeira fase, nos anos de 1936 e 1937. Destacamos aspectos que contribuíram para a confluência literária que se verifica entre tais autores, como a similaridade das formações culturais, a busca por um modernismo que servisse de transição entre a herança literária do passado e as inovações formais, e o caráter utópico da literatura. Como conclusão, esperamos contribuir para uma nova leitura da obra do poeta brasileiro, enaltecendo aspectos até então relegados a um segundo plano, e, como conseqüência, promover uma valorização dos autores cabo-verdianos como agentes no vasto sistema das literaturas de língua portuguesa.

Palavras-chave: Comparatismo literário; Literatura cabo-verdiana; Manuel Bandeira; Modernismo; Revista Claridade.

 

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.