O espírito da canção: ensaio de interpretação a partir da obra de Mário de Andrade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Dissertação de Mestrado: O espírito da canção: ensaio de interpretação a partir da obra de Mário de Andrade

Autor(a): Luciana Barongeno

Ano: 2008

Orientador(a): Flávia Camargo Toni

Unidade da USP: Escola de Comunicações e Artes (ECA)

Disponível em: https://doi.org/10.11606/D.27.2008.tde-20072009-180829

 

Resumo:

Esta dissertação tem como objetivo analisar o pensamento de Mário de Andrade sobre o processo de criação da canção a partir da manifestação popular. O texto nasce como reflexão parcial do ensaio sobre as Treze canções de amor (1936-1937), de Camargo Guarnieri, iniciado por Mário de Andrade em 1944. Para pesquisarmos a evolução expressiva da canção, estabelecemos um diálogo com os textos do musicólogo, de modo a pontuar três aspectos principais sobre a criação: a gênese a partir do gesto, o desenvolvimento através do recitativo e a concepção formal organizada pelo ritmo. Por fim, analisamos em que medida Mário de Andrade poderia identificar no processo de criação de Chico Antônio, em Vida do cantador, uma possibilidade de compreender melhor a natureza e o propósito do princípio da criação a partir das manifestações primitivas da expressão artística.

Palavras-chave: Canção; Forma; Mário de Andrade; Música Brasileira; Recitativo.

 

Fonte: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.