As circunstâncias da Independência e a formação do poder do atraso

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Autor: Martins, José de Souza 

Revista: Revista USP

Ano: 2022

Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/199291/183352

Resumo: Para   o   autor,   do   ponto   de   vista  sociológico, a história, como disciplina, é  muito  mais  do  que  descrição  e narrativa.  É  sobretudo  uma  busca das   determinações   sociais   que  explicam  também  o  fazer  história. E  as  efemérides,  nessa  perspectiva, deveriam ser momentos de construção da consciência crítica dos desencontros entre  o  que  conseguimos  ser  e  o  que não  conseguimos  ser.  O  Bicentenário da  Independência,  portanto,  pode  ser um  momento  de  rever  concepções por  meio  das  quais  temos  pensado  e interpretado o Brasil.

Palavras-chave: Independência; revisão histórica; Estado

Abstract: For the author, from a sociological point of  view,  history,  as  a  subject,  is  much more  than  description  and  narrative. It  is  above  all  a  search  for  the  social  determinations  that  also  explain  the making of history. And the ephemeris, in this  perspective,  should  be  moments  of construction  of  the  critical  awareness  of  the mismatches between what we can be and  what  we  can’t  be.  The  Bicentennial of   Independence,   therefore,   can   be  a  moment  to  review  the  conceptions through  which  we  have  been  thinking and interpreting Brazil.

Keywords: Independence; historical review; State.

Fonte: Revista USP