O desencanto republicano e a reinterpretação da Independência

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Autor: Nascimento, José Leonardo do 

Revista: Revista USP

Ano: 2022

Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/199289/183351

Resumo: A geração de republicanos brasileiros foi culturalmente  formada  pelas  filosofias da  história  dos  diversos  cientificismos europeus   do   século   XIX.   Entendia  que  a  forma  de  governo  republicana correspondia, mais do que a monárquica, aos  estágios  evolutivos  superiores. Julgava  que  as  nações  passavam  pelas mesmas fases da evolução histórica e que, portanto, a história das nações europeias prefigurava  as  etapas  da  evolução brasileira. Conhecer o Brasil pressupunha, pois,  compará-lo  com  a  história  e  com  os  movimentos  sociais  realizados  por  outras  nações.  Alguns  republicanos procuraram  guiar-se  pelo  exemplo  da  Revolução  Francesa  e  acreditaram  no caráter  verdadeiramente  revolucionário  do  regime  republicano  no  Brasil.  Como a  institucionalização  do  regime  negou  os  seus  projetos  iniciais,  “desiludidos”, formularam numerosas críticas às formas políticas instituídas pela proclamação da República e pela Independência do Brasil. 

Palavras-chave: Revolução  Francesa; República;  desilusões  republicanas; críticas  das  formas  políticas;  revisão  da Independência.

Abstract: The  generation  of  Brazilian  republicans was  culturally  formed  by  the  philosophies of   history   of   the   various   European  scientificisms   in   the   19th   century.   It  understood  that  the  republican  form  of government  corresponded,  more  than  the monarchic  one,  to  higher  evolutionary stages.  He  believed  that  nations  went through  the  same  phases  of  historical evolution  and  that,  therefore,  the  history of European nations prefigured the stages of  Brazilian  evolution.  Knowing  Brazil therefore  presupposed  comparing  it  with the  history  and  social  movements  carried out  by  other  nations.  Some  republicans sought   to   be   guided   by   the   French  Revolution example and believed in the truly revolutionary  character  of  the  republican regime in Brazil. As the institutionalization of  the  regime  denied  their  initial  projects, “disillusioned”,  they  formulated  numerous criticisms of the political forms instituted by the  proclamation  of  the  Republic  and  the  Independence of Brazil.

Keywords: French  Revolution Republic; republican disillusionments; political forms criticism; Independence review.

Fonte: Revista USP